Polícia indicia 37 integrantes de quadrilha do RS que vendia peças de carros roubados pela internet

Notícias

Polícia Civil apresenta nesta terça-feira (17) o indicamento de 37 pessoas no inquérito que investigou uma quadrilha que roubava e desmanchava veículos de luxo. As peças eram vendidas pela internet. Conforme a Delegacia de Repressão ao Roubo de Veículos (DRV) o inquérito deve ser remetido ao judiciário em São Leopoldo, na Região Metropolitana de Porto Alegre.

Entre os indiciados estão as lideranças, gerentes, assessores, vendedores, operadores financeiros, assaltantes, mecânicos e laranjas. Os dois chefes da quadrilha investigados já foram indiciados mais de 120 vezes, cada.

A ação foi realizada em nove cidades do Rio Grande do Sul, e também no estado de Santa Catarina, quando foram cumpridas mais de 150 ordens judiciais, que resultaram na prisão de 34 pessoas, e apreensão de 49 veículos.

De acordo com a polícia, foi desarticulada uma “complexa e sofisticada” organização criminosa. Os veículos eram roubados, desmanchados em nove galpões, e depois das peças eram vendidas em sites de leilão por preços muito abaixo do mercado.

A polícia acredita que eles chegavam a lucrar R$ 500 mil , que eram lavados por meio de empresas e fraudes contra seguros.

Ferros-velhos virtuais vendem na web peças de carros roubados ou furtados

Ferros-velhos virtuais vendem na web peças de carros roubados ou furtados